Sugestões

    75% dos edifícios do nosso planeta são energeticamente ineficientes

    3 janeiro de 2024

    Substituição dos atuais sistemas de iluminação das escolas e do sistema de saúde por tecnologia LED conectada permitiria poupar 53 milhões de euros por ano

     
    • 75% dos edifícios do nosso planeta são energeticamente ineficientes
    • Aumentar a taxa de renovação da iluminação nos edifícios públicos pode acelerar a descarbonização do ambiente, reduzindo o consumo de energia com iluminação até 80%.
    • No sistema de saúde nacional, a poupança com custos energéticos com a mudança para tecnologia LED, poderia ascender aos 16 milhões de euros por ano e no sistema de ensino chegaria aos 37 milhões.

     

    Lisboa, Portugal - A Signify, líder global em iluminação, promove a aceleração da taxa de renovação de edifícios públicos como forma de contribuir para a descarbonização do ambiente urbano e para uma eficaz transição energética. A renovação da iluminação convencional com tecnologias mais eficientes é uma das formas mais rápidas e menos intrusivas de alcançar estes objetivos, uma vez que permite reduzir o consumo de energia com iluminação até 80%.

     

    Por exemplo, se todos os pontos de luz das escolas em Portugal passassem a ter iluminação LED, poder-se-ia poupar 205 GWh no consumo anual de eletricidade, o que equivale aproximadamente ao CO2 absorvido por 1,7 milhões de árvores e a uma poupança anual de 37 milhões de euros, a nível nacional.1

     

    No caso do setor da Saúde, tomando como referência o caso de Portugal, a substituição de todos os pontos de iluminação por iluminação LED, representaria uma poupança de 90 GWh no consumo anual de eletricidade, o que equivale aproximadamente ao CO2 absorvido por 748.000 árvores. Poder-se-ia poupar, a nível nacional, 16 milhões de euros por ano em custos energéticos.

     

    Atualmente, estima-se que a maior parte dos edifícios que constituem o espaço urbano do planeta sejam energeticamente ineficientes, em cerca de 75%. Destes, cerca de 80% manter-se-ão em 2050, ano que se espera alcançar o objetivo europeu de neutralidade carbónica do continente. Assim, a situação atual evidencia a necessidade de proceder a renovações de sistemas e de acelerar o ritmo de melhoria da eficiência energética.

    A União Europeia já estabeleceu linhas de ação para ajudar a acelerar este processo. Em março de 2023, a Diretiva Eficiência Energética (EED) foi revista, estabelecendo um objetivo obrigatório de redução do consumo final de energia em toda a UE em 38% até 2030. Este objetivo mais ambicioso deve-se, em parte, aos progressos realizados até agora pela UE em matéria de eficiência energética: uma redução média de 29% em comparação com as projeções para 2030. Esta alteração representa uma tomada de consciência do papel fundamental da eficiência energética no cumprimento dos objetivo em matéria de carbono e, em particular, do objetivo 55 do plano da UE de reduzir as emissões em, pelo menos, 55% até 2030, em comparação com os níveis de 1990.

     

    A EED inclui uma disposição especial para que o sector público assuma a liderança na geração de novas poupanças de energia com um objetivo anual específico. Os Estados-Membros serão obrigados a renovar anualmente, pelo menos, 3% dos espaços e serviços públicos. Neste contexto, a oportunidade de influenciar positivamente as reduções de emissões nas instalações de ensino e de cuidados de saúde é muito grande.

     

    O papel das escolas na melhoria da eficiência energética

     

    Uma boa iluminação nas salas de aula é fundamental para a concentração e a aprendizagem dos alunos. Quando as salas de aula são demasiado escuras ou demasiado iluminadas, os alunos ficam mais cansados e menos atentos, pelo que acabam por perder o foco na aprendizagem. Uma investigação levada a cabo pelo governo de Hamburgo demonstrou, em contexto de aprendizagem, os espaços com iluminação LED melhoram significativamente a concentração, a capacidade de atenção e o comportamento. Inclusive, ao longo de um ano, os alunos aumentaram a sua velocidade de leitura em 35%, reduziram a frequência de erros em 45% e a hiperatividade em 76%.

     

    Apesar da importância da luz de qualidade, as salas de aula não têm recebido a mesma atenção em termos de renovação e eficiência energética. As salas de aula são geralmente mal iluminadas e ineficientes. Neste sentido, a modernização das infra-estruturas de iluminação poderia reduzir drasticamente o consumo de energia do nosso país, melhorando simultaneamente a qualidade da iluminação.

     

    A melhoria da iluminação nas escolas contribui também para o conforto e bem-estar de alunos e professores, criando um ambiente propício para aprendizagem. Os sistemas de controlo da iluminação, como o Interact, permitem adaptar a iluminação das salas de aula a diferentes necessidades, em função da luz natural ou da utilização do espaço, diferenciando, por exemplo, se o quadro deve ser utilizado ou se deve ser projetado algo.

    A eficiência energética em hospitais e instalações de cuidados de saúde

     

    O setor da saúde é um dos sectores com menor taxa de conversão para LED no sector profissional. Cerca de 60% da iluminação ainda é convencional, o que explica o facto de 21% do consumo de energia deste tipo de instalações ser proveniente da iluminação que acaba por estar ligado 24 horas por dia. Assim, a substituição de pontos de luz convencionais, como lâmpadas, tubos ou lâmpadas, pelo seu equivalente LED pode reduzir o consumo de energia em cerca de 50% ou até mais, o que representa uma clara poupança de custos para o sistema de saúde.

     

    Neste tipo de espaços, onde as pessoas acabam por permanecer algum tempo, a iluminação de qualidade torna-se ainda mais importante para os profissionais e para os pacientes, contribuindo para um bom diagnóstico por parte dos médicos, bem como para a recuperação dos pacientes. A instalação de tecnologia LED regulável pode ajustar a iluminação de acordo com o ritmo circadiano, imitando o nível e o perfil espetral da luz solar. Desta forma, a luz mudará de branco quente para branco frio e vice-versa, consoante a hora do dia.

     

    A adaptação da iluminação dos espaços públicos é um grande passo em frente em termos de eficiência energética a nível nacional. Um aspeto já contemplado nas linhas de financiamento incluídas na adenda aos planos de recuperação, bem como nos Fundos FEDER 21-27, tanto em geral como centrados nos sectores da educação e da saúde. Mas não é só isso, além de promover a eficiência energética, melhorar a iluminação também representa um claro compromisso de adaptar o ambiente construído às necessidades das pessoas que o utilizam.

     

    Para mais informações sobre como tirar partido dos fundos europeus a este respeito, visite o nosso sítio Web.

    1Informações mais detalhadas sobre a forma como os cálculos, estimativas e propostas de melhoria são efetuados no modelo de conversão de pontos de luz Green Switch da Signify podem ser encontradas aqui.

    Para más información:

     

    Signify Communications Portugal and Spain

    Diretor de comunicação

    Jordi Manrique

    E-mail: jordi.manrique@signify.com

     

    Marketing Communications Specialist

    Ana Reija

    E-mail: ana.reija@signify.com

    Sobre Signify

     

    A Signify (Euronext: LIGHT) é líder mundial em iluminação para profissionais, para consumo e para a Internet das Coisas. Os nossos produtos Philips, os sistemas de iluminação conectados Interact e serviços habilitados por dados, fornecem valor para os negócios e transformam a vida nas casas, edifícios e espaços públicos. Em 2023 tivemos vendas de 6.700 milhões de euros, cerca de 32.000 colaboradores e presença em mais de 70 países. Valorizamos o extraordinário potencial da luz para tornar as vidas mais iluminadas e um mundo melhor. Estamos no Índice Dow Jones de Sustentabilidade desde a nossa Oferta Pública Inicial há sete anos consecutivos e alcançámos a menção Platina na EcoVadis durante quatro anos consecutivos, colocando a Signify no top 1% das empresas avaliadas. Para mais notícias sobre a Signify aceda ao Newsroom, X e LinkedIn. A informação relativa a investidores pode ser encontrada na página de Investor Relations.

    Meydan Bridge

    Mais comunicados de imprensa

    • Signify delivers net-zero Climate Transition Plan

      Junho 18, 2024

      Signify delivers net-zero Climate Transition Plan

    • Signify anuncia objetivo de emissões Net Zero

      Maio 06, 2024

      Signify anuncia objetivo de emissões Net Zero

    • Resultados do Signify no primeiro trimestre de 2024

      Abril 26, 2024

      Resultados do Signify no primeiro trimestre de 2024